​Micro-entrevista com Jaume Montserrat

/ aurelien

Galeria Jaume Montserrat


Apresenta-te em duas palavras

Meu nome é Jaume Montserrat e as minhas paixões são desenho e natureza.

Eu adoro viajar enquanto misturo estes dois interesses.

Falando sobre os teus interesses, em primeiro lugar, diz-nos rapidamente sobre os teus gostos (cores, músicas, comida e assim por diante).

Eu sei que pode soar meio estranho, mas eu não tenho uma cor favorita, e é a mesma coisa com a literatura e a música: depende do momento. Em relação à minha dieta, eu escolhi ser vegan e devo dizer que amo um vege-burger que a minha mãe cozinha.

E quais são os teus centros de interesse? De onde vem a tua paixão pela arte?

Eu sempre desenhei desde que era criança. e durante a minha adolescência eu também tentei teatro e música. Eu prefiro um lançamento de um bom livro ou um festival de edição própria numa exposição no MACBA.

Faz uma pergunta a ti próprio e responde-a.

És feliz? Nunca terás tudo, mas estou a viver a melhor parte da minha vida.

Que produto gostarias de desenhar para Camaloon?

Agora, eu gostaria de experimentar com o ambiente têxtil, T-shirts e tentar os autocolantes de parede.

Onde encontras inspiração?

De vez em quando ela vem das frases que eu leio num livro ou daquilo que sinto quando vou a um concerto, no filme, ou em qualquer jogo. Ocasionalmente, ela também vem de conversas com amigos ou com estranhos num bar.

Quem é o teu artista favorito - famoso ou não?

Eu admiro a qualidade gráfica do Renascimento e do M.C.; a imaginação de Escher; eu invejo alguns artistas como Pat Perry ou James Jean.

Como é que crias? (local, ambiente?)

Eu gosto de tirar fotos durante todas as minhas viagens e depois classificá-los por país e por mês no meu computador. Costumo começar com essas fotos e depois misturá-los com os desenhos que eu já fiz no livro do doodle.

Conta-nos uma história sobre algo que aconteceu contigo na tua vida diária ou no trabalho.

Dos 15 aos 20 anos, eu costumava trabalhar numa tabacaria para poder pagar os estudos. Quando fi 19 anos, eu comecei a trabalhar, incluindo nos fins-de-semana como dona de casa num pavilhão desportivo. Assim, comecei a desenhar tudo que eu via com uma caneta - era a minha forma de amaldiçoar o investimento para o material e para a escola - por isso eu mantive as canetas em casa. Assim, desde então, eu não comprei uma única caneta.

O que é Camaloon para ti?

É uma oportunidade para os designers serem capazes de gastar tempo criando o mundo deles. Eles podem descansar ao abdicar do tempo que é preciso para testar todos os materiais, para a distribuição, e por aí em diante. Eu penso que é uma maneira de aliviar as preocupações dos artistas e assim tornar os seus trabalhos mais acessíveis aos seus alvos.

Um último comentário?

Eu quero agradecer toda a equipa Camaloon pelo seu trabalho.

comments powered by Disqus